Logo do Livro O ABC de um Mestre - Manual de Mapeamento das Emoções.

A Ciência e a Ilusão do DNA lixo

Livro O ABC de um Mestre – Manual do Mapeamento das Emoções – O Caminho para o Reconhecimento da Sagrada Presença Eu Sou

A ciência e a ilusão do DNA lixo

A Ciência e a Ilusão do DNA lixo

A boca, os olhos e os ouvidos da inconsciência só podem representar a inconsciência, por esse motivo o inconsciente do coletivo está se revelando a olhos nus.

Quem entre nós não está percebendo os gritos ensurdecedores das dores do coletivo inconsciente, representado por cada um que ainda não conseguiu sair das próprias dores e das próprias ilusões?

Quem entre nós não está vendo as ações de vingança, exclusão, separação, oportunismo, que têm se mostrado no coletivo, em forma de julgamento, principalmente quando a zona de conforto do ego está sendo ameaçada?

Quem não está ouvindo palavras ditas sem pensar da boca da inconsciência, que muitos ainda estão experimentando, nesse mar de ilusão, como arma de acusação, quando a luz se revela em Verdade, mostrando os aspectos do ego, que precisam ser reconhecidos para que a mudança ocorra?

Quem não permite a mudança?

Claro que é a arrogância! Ela dificulta a entrada da Luz.

Queridos humanos em ascensão, tudo a que juntos assistimos é o caminho necessário para o reconhecimento e liberação dessas energias de densidade.

Viveram por eras acreditando na limitação de dois filamentos de DNA, em total bloqueio das memórias e do próprio Poder Divino que são.

Através das personagens desse grande teatro das relações humanas, que ainda não compreenderam que a ilusão de separação não tem mais força na vibração planetária, estamos assistindo ao desespero do inconsciente coletivo. Por isso é importante que cada um se perceba em que nível de compreensão está.

Os gritos ensurdecedores do coletivo, mostrando a dor que cada um individualmente sente em relação à própria experiência, está trazendo à tona comportamentos e emoções que precisam ser reconhecidos.

Acusações, rompimentos e necessidade de gerar desconforto no campo é o trabalho de muitos neste agora, e, por mais incrível que possa parecer, tudo isso é um processo de cura, que em verdade é de reconhecimento do que já não serve mais no campo de cada um.

As ações da inconsciência do coletivo são percebidas pela intolerância, vista em todos os segmentos da sociedade, mostrando nitidamente o quanto o emocional da população está em desequilíbrio. Se fosse um antigo paralelo do tempo, com certeza já havia estourado uma guerra cível.

Mas, neste momento de limpeza planetária, todo esse emaranhado está servindo a um propósito que poucos percebem, pois é ele a base para a separação por vibração; se não fosse esse propósito, com certeza essa panela de pressão já tinha explodido. Mesmo que pareça o contrário, tudo é instrumento de alinhamento, representando em que parte está sendo o movimento de limpeza no pessoal e no coletivo.

A energia que mais aparece no campo individual do coletivo é o autojulgamento. Infelizmente as pessoas acreditam que devam se encaixar em um novo lugar fora de si. Ledo engano! Cada um está no tempo certo, vivendo o que precisa viver e no lugar onde deve viver para concluir o sagrado percurso.

Sabem onde muitos derrapam?

Na busca por aprovação no que acreditam ser um processo espiritual, deixam de SER, para “querer” SER o que já são. Buscam ser aprovados por comportamentos forçados em relação à iluminação, sem perceberem que apenas sorrir, em gratidão pela vida, já é iluminar.

Paradoxal não é mesmo?

Deixando de Ser, para manter uma ilusão sobre espiritualidade romantizada, sem aproveitar a verdadeira oportunidade da vida.

O que muda com as mudanças?

Banner livro O ABC de um Mestre

Viver em consciência é compreender que antes se vivia na ilusão de separação, uma questão de vibração, de frequência, de inconsciência, de vibração baixa. Em outras palavras, a consciência é vibração alta, consciência é vibração de Amor; inconsciência é vibração de medo. A vida terrena, nessa Nova Frequência, tornou-se um presente para a humanidade.

Todos irão desfrutar dessas maravilhas?

Acreditamos que sim! Evidentemente, cada um a seu tempo e de acordo com os próprios contratos de Alma, dependendo também dos paralelos que estejam experimentando.

O que deve ficar claro é que todos são partículas Divinas. Se aceitarem isso como Verdade, o caminho ficará mais leve.

E qual seria a rota certa? Podem estar me perguntando.

A rota certa é o descanso do ego, quando ele pode descansar, parando de lutar para SER o que ele não é, sem culpa ou julgamento.

Com tantas informações, ele tenta compreender o incompreensível para as suas limitações e, não acontecendo, o julgamento vem com força total.

A rota certa é alegrar-se com a simplicidade de viver sem querer o impossível, aproveitando as oportunidades para lembrar-se da própria grandeza em Alma, aprendendo a olhar o próprio campo, em vez de julgar o que o externo mostra como inconsciência coletiva.

É importante enfatizar que cada um tem seus papéis nas mudanças, e o que está oculto virá à tona, as personagens mostrarão a energia a ser reconhecida, para que o quebra-cabeça seja desmontado. Assim, as peças, que antes estavam separadas, unificar-se-ão em Verdade, Liberdade e Amor, e o que não for dessa frequência será levado nesse grande vendaval.

Tudo é transformação, o que muda é como receber essas informações, aproveitando para olhar em si mesmo em que ponto as transformações devem acontecer; cada um que compreende a mudança se torna a diferença nesse grande tabuleiro, fazendo total diferença no campo em que estiver inserido.

Um bom caminho para isso é a autopercepção em relação aos fatos, pois, por meio dessa ferramenta, percebe-se a ressonância que ainda vibra, em relação ao que o externo oferece.

Faz-se mais que necessário lembrar-se de que tudo é reconhecimento, liberação e alinhamento do campo individual; sendo assim, os que compreenderam isso fazem um papel importante, neutralizando a carga pesada e densa, que se manifesta em palavras e atitudes da inconsciência individual e coletiva.

Compreender que é um trabalho em conjunto entre Luz e sombra é bem difícil para a ignorância mental (o ego). Talvez uma forma mais didática possa esclarecer essa dinâmica universal. O coletivo é sustentado por densidades produzidas pela inconsciência da humanidade; essas energias ficam armazenadas do campo individual, vibrando individualmente por ressonância, e, quando reconhecidas, elas são liberadas, acolhidas e integradas.

Antes do despertar, os jogos dos espelhos dominavam o campo, potencializando o julgamento entre os indivíduos, alimentando o coletivo inconsciente. Pelo trabalho de muitas pessoas, para mudar a própria vibração a um nível mais elevado, uma boa parcela da humanidade conseguiu elevar-se em frequências, mostrando que a saída do jogo faz a diferença na vida de muitos; quando não se alimenta o campo das ilusões, clarifica-se a sombra (densidade que escurece), fortalecendo a luz (informação que clarifica).

Todo esse trabalho acontece fora da fisicalidade, mas o resultado é perfeitamente percebido no Planeta. Tudo acontece anonimamente por meio das almas que agora conseguem se expressar, já que a mudança se faz pela forma de olhar e de se expressar em relação às experiências do coletivo. Sem culpa, sem controle, sem julgamento, a energia que era estagnada flui com total leveza entre as partes.

A partir do despertar em massa, que acontece neste Planeta, uns estão no trabalho dos gritos, mostrando as ilusões; outros mostram que não conseguem aceitar as mudanças que já aconteceram; outros trazem a oportunidade do olhar do coração, fazendo toda a diferença nesses movimentos individuais, os quais, quando juntos, alavancam a massa crítica necessária para desencadear o processo cada vez mais evidente de transformação planetária, que em Verdade já aconteceu.

Nada há em separado, tudo é aproveitado no campo, o novo que é Luz, informação que liberta, transmuta e transforma o medo e a dor em Amor (ações conscientes).

A correção do olhar é a habilidade de compreender que nada é pessoal, e que tudo se revela em prol da Verdade, promovendo a Liberdade. O Planeta, e tudo o que nele habita, torna-se livre com o Novo Olhar.

Os rompimentos, distanciamentos e ilusão de separação ainda fazem parte do encerramento dos teatros, e é necessário individualizar-se para unificar-se.

“Confiem no Amor!”

Estamos assistindo a um grande movimento de separação, pais e filhos, casais, filhos e pais… Hoje a forma mais rápida que o plano está usando, para acelerar o processo da percepção das energias, é bloquear as pessoas das redes sociais, ou do contato telefônico. Mas não se desesperem! Como não existe a separação, não há para onde ir, tudo está convergindo para o mesmo lado, tudo está indo para a mesma direção, não há o que ser feito. É só confiar que tudo está acontecendo como deve acontecer, para a conclusão desse tão esperado evento, que nada mais é que se tornarem livres da própria personalidade.

Não se desesperem com tais acontecimentos, mas agradeçam! Apenas agradecer, já que tudo está pela Ordem Divina, e a Alma está atenta a todos os movimentos. Saibam que nada é pessoal! É só liberação da própria experiência e seus personagens; mesmo na inconsciência, ainda é só liberação. A observação a ser feita, em todos os casos, é sobre o que essas situações movimentam internamente.

O adulto emocionalmente infantil está quebrando barreiras sólidas dentro de si, buscando o olhar externo; são os adultos infantilizados, mimados, e ainda muito raivosos estão presos na irresponsabilidade dos acordos da experiências. Quando questionados pelo comportamento, tornam-se evasivos. Mesmo porque não há justificativas para esses comportamentos antigos e infantis.

É preciso compreender que nada é pessoal, que o véu ainda pesa para a grande maioria, que a arrogância não permite reconhecer a própria inconsciência; esses são os motivos pelos quais a compaixão foi precipitada no Planeta, pois ela é a única energia que pode trazer Luz à experiência, por mais difícil que seja essa experiência. O importante é olhar corretamente, compreendendo que cada um está onde deve estar, fazendo o que deve ser feito, é lição para todos os envolvidos.

A Luz e a sombra estão transitando dentro e fora de cada um o tempo todo; as velhas emoções recebem as novas informações (a Luz), mostrando com o quê e com quem ainda há ressonância, nesse processo de transformação. Os movimentos estão causando abalos fortes, mas, na verdade, são oportunidades de reconhecimento das mudanças que precisam ser feitas.

Neste momento é importante não se prender nos acontecimentos externos, como também é importante não se prender em opiniões e ações alheias. Não entrar em jogos de manipulação, chantagem, ou discussões sobre ilusão. É fácil entrar na ilusão, e muito difícil sair dela, pois as contaminações energéticas impregnam-se no campo vibracional, e é preciso um tempo para liberá-las, pelo reconhecimento, até descobrir qual é a energia contaminante.

No interno da mente, olhar “internamente”, olhar a interna mente, olhar o que ela, a mente, joga no campo e, então, observar como usar essas informações, fazendo a assepsia do que é lixo tóxico.

A personalidade humana, moldada pelos padrões externos durante eras, está sendo erradicada, pois esses moldes não servem mais como base, para que o ser humano seja realmente livre.

Esses condicionamentos que as crenças religiosas, educacionais, políticas e familiares impuseram, como a velha sociedade, paralisada no tempo linear, que para muitos nem existe mais, não servem como base para uma proposta de vida nesse novo tempo de verdades e liberdade.

Esse velho modelo social tirou a autenticidade da humanidade, transformada em bonecos de corda (marionetes), ignorando o Poder Divino e a Verdade, respondendo por padrões impostos por egos ignorantes, como ainda vemos nesse final de ciclo planetário.

Banner Jesus Amado

A Luz e a sombra, nesse bailado, estão mostrando quem está no jogo ou fora dele; a inconsciência movimentando as energias do caos, e a consciência reconhecendo o caos em compaixão para o Grande Final.

Não faz diferença nenhuma saber de onde vieram e para onde irão, considerando que a evolução humana também se perdeu nos contos da ciência, não fazendo diferença nenhuma em nossas vidas, se viemos do homem Neandertal, ou se ele é uma espécie meio irmã de Homo sapiens, com o qual o homem moderno conviveu. Nenhuma dessas teorias importam, principalmente por serem teorias.

A evolução humana, explicada pela ciência, também não mais importa, a Verdade ainda está por vir; uma coisa é certa: a evolução humana não tem nenhuma ligação com ascensão humana ou planetária.

Tudo o que aconteceu nesse Planeta, independentemente do tempo estimado teoricamente pela ciência, fez parte da “experiência”, e a ascensão é o encerramento dela. Nenhuma explicação mental humana pode defini-la como verdade. Principalmente por ser uma teoria da própria ciência, a de que o homem tem dois filamentos de DNAs, que são bases bem primitivas. As memórias precisam ser ativadas agora, e elas se encontram na Biblioteca Universal, que para a ciência são os DNAs lixo.

A ciência é limitada nos dois filamentos que pensa conhecer, ignorando os outros dez, que estão sendo ativados em boa parte da humanidade, conforme caminham e soltam o velho padrão de personalidade e as velhas informação mentais.

A cada dia que passa, essa transformação pela qual passam, não se limita às explicações mentais de teorias científicas ou filosóficas, mas sim se trata de um contato mais profundo com as próprias lembranças, armazenadas em um campo muito além do conhecimento científico das limitadas mentes, mesmo que sejam PHDs. É muito além do campo mental, que é totalmente comprometido pelo campo emocional. Esqueçam as velhas informações! Elas não passam de uma construção mental, provando o saber.

Pesquisas científicas que duram anos, colocam uma teoria como verdade absoluta para um pequeno grupo. Estamos falando de ativações de Memórias Divinas, de que não é preciso prova, mas sim de resultados, para os quais independentemente (independente da mente) de qualquer teoria, não é necessário que um grupo de humanos, limitados à condição mental, concorde ou não com essa verdade.

A Verdade não se prova, se vive!

A mente humana tentando provar o improvável, afirmando e atestando como verdade o que desconhece, como a teoria do DNA lixo. Esse termo foi adotado nos anos 60, quando, após a descoberta de que o DNA é um grande manual de instruções para a produção de proteínas, cientistas verificaram que quase 98% do material genético de humanos na verdade não é “codificante”. Por isso, foi chamado de “DNA Lixo”. No entanto, sabe-se agora que não é exatamente assim, não é codificante para a programação mental, que ignora tudo o que ela não consegue provar, presa na relatividade de que ela não pode considerar a verdade por não a conhecer.

Os misteriosos filamentos dos DNAs que a ciência considera lixo, contêm os segredos da linhagem não física da humanidade; aliás, todas as respostas, que a ciência nunca encontrará, estão nesses filamentos. Revelam o oculto, o mistério da vida entre o homem e o universo.

O homem carrega em si a frequência do universo, ou a Frequência de Deus, da Criação; no entanto muitos ainda não se lembram. Essas mudanças é que conhecemos como ascensão planetária.

Essa é a verdadeira conexão com o desconhecido Universo Espiritual, não em termos religiosos ou de crendices, que sempre termina em alguma fantasia espiritualista.

Universo Espiritual é frequência, e a humanidade está tendo a oportunidade de compreender como essas frequências funcionam em verdade, em termos, no próprio campo da 4ª dimensão inferior, que movimenta as egrégoras energéticas do inconsciente coletivo, criadas pela 3ª dimensão. É o homem espiritual experimentando a matéria na densidade de 3ª dimensão, em busca de sua verdadeira origem “espiritual divina”, de 5ª dimensão ou mais.

Alguns teóricos falam em cura do DNA, o que é uma grande besteira, assim como tentar curar as ilusão, curar o Planeta, curar a Alma. É preciso que sejam ativadas essas memórias, isso fará com que se acesse a biblioteca universal com todas as respostas que a ciência sempre buscou. Sem imaginar que nessa dimensão jamais se encontram as respostas sem pesquisar, mas sim acessando os próprios códigos.

As fantasias criadas em torno da espiritualidade romantizada, idealizada pela mente humana, em suas crenças e alegorias, têm afastado cada vez mais os indivíduos de si mesmos.

Sejam sensatos!

Tudo é um belíssimo sistema energético que movimenta todo esse jogo que parece ser inacabável e incompreensível.

Tudo é regido por essas frequências e vibrações menos complexas do que possa parecer. É hora de ir para o sentir, deixando que tudo venha sem interferência mental. A Verdade não precisa de provas, a ilusão sim. Encontrada essa verdade, o sentir acontece e a mudança também, cada um se autoconhecendo como uma Nova Frequência e fazendo a diferença por onde passar.

A ciência fala em teorias com propriedade de quem acredita ter a verdade, por imaginar que provar tais teorias em relação à existência humana bastasse para compreender o processo da existência.

Simples entender as limitações científicas em relação às próprias pesquisas, quando se fala de existência humana. Aqui se entendendo que o homem que faz a ciência tenha dois filamentos de DNA, e esses filamentos só trazem a parte mais primitiva do homem, para viverem a ilusão; a ciência é representada por esses dois filamentos; assim, as limitações científicas tropeçam nos DNAs lixo, que nas próprias limitações não compreenderam que naquilo que eles chamam de lixo está uma biblioteca universal.

Queridas consciências em jornada ascensional, simplesmente pensem! Se o homem, em personalidade individual, é uma peça da ilusão vivida nessa dimensão, imaginem o que ele diz provar como verdade!

Antes de acessar esse portal de informação em si mesmos, sempre falarão da própria ilusão que escolheram fazer. Inclusive a ciência!

Evidentemente é uma belíssima experiência, um belíssimo jogo de interesse. Embora muitos dos interesses científicos também sejam escusos, preservando os interesses de quem os financia, não deixa de ser uma bela ilusão.

Belíssimo também será a desconstrução de todo esse teatro, em todos os setores, considerando que a ignorância humana não é o pior bloqueio, para que essas revelações aconteçam de uma forma mais acelerada, mas sim a arrogância, que rejeita toda e qualquer informação que fale sobre liberdade.

Não é de interesse comum, de quem governa e manipula a inconsciência humana, divulgar informações de tamanha relevância; a possibilidade de libertar o homem da própria ignorância, para tornar-se livre, é incompatível com os interesses dos manipuladores, eles precisam manipular as dores da humanidade. Por esse motivo, a ciência é tão ineficaz em relação às doenças da humanidade, que cada vez mais, deixa claro que esse jogo entre esses manipuladores está bem firmado na energia do controle da humanidade.

A ciência conhece a parte física em relação ao ser humano, embora muitos saibam que o Corpo de Luz a ser formado em boa parte da humanidade, nesse tempo de transição, é justamente o reconhecimento desses dez filamentos, ainda oculto da grande maioria. Temos muitas informações sobre o processo ascensional e o desbloqueio desses filamentos, o mais importante de todos é a ativação desses filamentos.  Não estamos falando de aura nem de rede de energias que nos permeia o corpo físico. O Corpo de Luz é o que acolhe a energia da alma, quando ela amadurece. Quando nos tornamos capazes de nos devotar plenamente ao cumprimento das Leis Espirituais “Superiores”, nosso Corpo de Luz começa a ser tecido.

Não estamos falando da 4ª dimensão inferior, em que se acumulam as criações mentais da humanidade, mas sim de uma vibração mais elevada que só pode ser reconhecida através do olhar além da ilusão, até mesmo as ilusões que já foram colocadas como verdade absoluta pela ciência.

Dentro da terceira dimensão tudo é sempre relativo, o absoluto só poderá ser conhecido, quando cada um se lembrar da própria divindade, e, em conformidade com a novas leis, reconhecer a Unidade que todos buscam, mesmo que não saibam.

A hora da verdade é no agora, o Amor está no agora. Aquele que não está no agora é certeza de estar fora, provavelmente está na separação. Se o Amor é ação, separação é separar-se do Amor.

Créditos:

      • Autora: Márcia Vasques

      • Revisora: Lúcia Miranda Rosa

      • Arte & Edição: Larah Vidotto

    Compartilhe

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Manual do Mapeamento das Emoções

    O Caminho para o Reconhecimento da Sagrada Presença Eu Sou

    plugins premium WordPress